NOTÍCIAS E INFORMATIVOS

23/11/2016
Evento marca o encerramento das atividades do Parceria Votorantim pela Educação em Aripuanã



Evento marca o encerramento das atividades do Parceria Votorantim pela Educação em Aripuanã

 

Programa encerra atividade em 2016 com apresentações artísticas

 

A Secretaria Municipal de Educação de Aripuanã realizou nesta quarta-feira (23), no Centro de Educação Dardanelos, o encerramento das atividades do projeto Parceria Votorantim pela Educação (PVE) no ano de 2016. Foram divulgados os dois projetos finalistas na fase municipal. Cerca de 400 pessoas prestigiaram a solenidade, que contou com a presença de diretores, professores, pais e alunos de escolas públicas, além de representantes de entidades e de órgãos públicos locais. 

 

Ao todo 3 mil alunos da rede pública de Aripuanã são beneficiados pelo projeto da Votorantim is. O PVE atinge vários municípios do Brasil, e o município mato-grossense é um dos contemplados com o projeto, que visa melhorar os índices de ensino e orientar aos gestores, professores e alunos, por meio de ações, planos de gestão pública, trabalhos de campo e projetos institucionais. 

 

Em seu discurso para os participantes da solenidade, o coordenador de sustentabilidade da Votorantim is, Sérgio Oliveira, enfatizou o comprometimento da empresa para impulsionar transformações na comunidade por meio da educação. “Com o PVE, buscamos contribuir para a qualificação da gestão pública escolar e engajar a população a participar mais na luta por melhorias na educação. Ao longo do ano superamos nossas s e a prova disso é o resultado do nosso trabalho, com a participação efetiva da comunidade no encerramento das atividades em Aripuanã”, afirmou.

 

O secretário municipal de Educação Valmir Faoro ressaltou que o programa é essencial para ajudar a educação pública a evoluir. Entre as contribuições do PVE em 2016, ele salientou a melhoria do ensino em sala de aula. Segundo ele, ações dessa natureza possibilitam a construção do senso crítico de pais e alunos, enfim, de toda a comunidade envolvida.

 

“As ações romperam fronteiras e saíram de dentro da sala de aula. A Secretaria Municipal de Educação agradece o empenho de todos, pela participação e colaboração. O programa possibilitou a construção de uma escola mais atraente graças à colaboração dos nossos colaboradores. Desejamos que programas assim se estendam a outros segmentos e envolva toda a comunidade. O nosso compromisso é a valorização do aluno em sala de aula”, avaliou.

 

Durante o evento, foram relembrados os principais trabalhos promovidos pelo PVE, que consistiu na realização de quatro ciclos de atividades, desenvolvidos por meio das frentes de Mobilização Social, voltada à comunidade e empregados da empresa, e Gestão Pública, direcionada aos profissionais da secretaria municipal de Educação e diretores escolares. 

 

Os projetos finalistas são – o Grupo de Dança “Jac Dance” e Grupo “Inicidas Caseiros”. Ambos obtiveram uma premiação no valor de R$ 1,5 mil reais. Na oportunidade também foi lida a Carta Aberta ao público presente, na qual identificou os anseios dos alunos da rede pública de ensino. A carta será encaminhada aos gestores eleitos para o pleito de 2017.

 

Claudiomiro Luis de Lima, pai de Paola Caroline de Lima, de 15 anos, conta orgulhoso de ver os resultados surtirem efeito dentro de casa. Segundo ele, o convívio familiar foi melhorado graças ao envolvimento da sua filha no projeto social. “Para mim é bastante prazeroso acompanhar o crescimento da minha filha. Em casa, estamos todos orgulhosos dela”, disse o pai, que aproveitou o evento para assistir a apresentação artística da sua filha.

 

Bruna Nascimento Colete, 12 anos, aluna da Escola Municipal José Ary da Costa, conta que se sente orgulhosa de si mesma. Segundo ela, a dança pode proporcionar a autoconfiança e serviu para quebrar a barreira da timidez. “A gente não precisa ter medo das coisas, hoje em dia eu me sinto uma pessoa mais livre”, disse ela.

 

Para a professora e coordenadora do grupo de dança, Regiane Cardoso Dias, o projeto ganhou proporção dentro da comunidade e tem aumentado o número de participantes a cada apresentação. Segundo ela, é visível a melhora da autoestima dos jovens atendidos pelo projeto social. “O resultado acaba refletindo no comportamento dessas crianças. Cada um tem o seu potencial e o seu limite. A dança nos mostrou, por exemplo, cuidados em relação ao combate do bullying entre essas crianças. Estamos bastante satisfeitas com os resultados”, comemora a professora.

 

Outro finalista é o “Inicida Caseiro”, que consiste na fabricação artesanal de inicida natural contra inos para plantas. O professor e coordenador do projeto, Marcelo Mateus Alves, revela que o projeto nasceu em 2014, com a finalidade de controlar as pragas da horta orgânica da própria unidade escolar, a Escola Municipal Deoclides de Macedo. 

 

Conforme o coordenador do projeto, o experimento ganhou notoriedade entre os pequenos produtores da região e tem recebido várias adesões ao longo dos anos. O projeto envolve 22 alunos da rede de ensino de Aripuanã. São crianças de 8 a 14 anos atendidas pelo projeto. “A nossa grande satisfação foi o acesso à pesquisa, bem como a relação deles com o meio ambiente”, observou o professor.

 

Para a coordenadora pedagógica da Secretaria Municipal de Educação, Maristela Miranda Paes, os alunos levaram para dentro de casa uma troca de conhecimento através da construção do conhecimento adquirido ao longo do projeto. “O aluno passou a construir o conhecimento de forma diferenciada, já que pode encontrar nas salas de aula um ambiente mais lúdico e descontraído capaz de transformar a relação aluno e sala de aula”, avaliou.

 

PVE

 

O Programa Parceria Votorantim pela Educação é uma iniciativa do Instituto Votorantim com as Empresas Votorantim. O intuito é contribuir com a educação pública municipal incentivando e apoiando a gestão escolar e a mobilização social da comunidade. As atividades do programa ao longo do ano visam propor reflexões sobre a educação na cidade, sobretudo quanto ao que já tem sido feito e o que ainda é possível melhorar. O programa atua de forma articulada, a partir da parceria entre os gestores da Secretaria Municipal de Educação, as equipes escolares, a comunidade, as Empresas Votorantim, e entidades como Comunidade Educativa (CEDAC), Instituto Alana e Fundação Lemman.



» Todas as notícias